É uma espécie de travessia, num sentido atlântico e contra hegemônico, onde o corpo é a um só tempo lócus da diferença e da anunciação crítica. Entre imaginários, ficções e camadas de histórias interroga as lógicas e relações que produzem "os semelhantes" e "os outros". Há quem re-imagine. Há quem interpele. Há quem encare as contradições e retome alguns sensos de totalidade.

 

FICHA TÉCNICA
Concepção e interpretação: Luciane Ramos-Silva
Provocadora: Amara T. Smith
Trilha sonora: NOISEstudio
Figurino: Julia Martins
Luz: Juliana Jesus/ Dedê Ferreira
Produção: Otávio Bontempo/Bomtempo.co